Mulheres Marcantes Transformadas em Princesas da Disney

O artista David Trumble resolveu revelar ao mundo dez mulheres exemplares para a sociedade, e quis moldá-las no "padrão princesa da Disney". Vem comigo para descobrir quais mulheres reais foram transformadas em princesas.

Princesa Anne Frank: Princesa do Holocausto

Annelies Marie Frank é uma menina judia que, durante a Segunda Guerra Mundial, precisou se esconder para escapar dos nazistas. Depois de pouco mais de 2 anos escondida, juntamente com mais sete outras pessoas, foram descobertos e mandados para campos de concentração. Anne, que morreu aos 15 anos de idade vítima do Holocausto, tornou-se conhecida mundialmente por causa do diário que escreveu enquanto estava escondida.


Princesa Harriet Tubman: Princesa da Abolição

Harriet Tubman, também conhecida por Black Moses, entrou para a história dos EUA como um dos grandes nomes das revoltas pela libertação de escravizados afro-americanos na segunda metade do século XIX. Harriet conduziu vários grupos de "passageiros", como eram chamados os fugitivos, para o Canadá. Foram treze missões para resgatar setenta escravos utilizando a rede de ativistas abolicionistas. Por questão de segurança, viajavam à noite, em condições bastante adversas.


Princesa Rosa Parks: Princesa da Igualdade

Rosa Louise McCauley fez um pequeno gesto, porém grandioso que a fez entrar para a história. No dia 1 de dezembro de 1955 em Montgomery, estado do Alabama (EUA), Rosa Parks, uma costureira negra de 42 anos, se recusou a ceder seu lugar no ônibus para um homem branco que exigia que ela se retirasse para ele poder se acomodar. Ela foi presa e multada por esse ato, mas foi o pontapé inicial para que um boicote em massa contra as companhias de ônibus locais fosse organizado pelo reverendo Martin Luther King, foi o início de uma reviravolta na história dos EUA e no mundo.


Princesa Susan B. Anthony: Princesa do Sufrágio

Susan Brownell Anthony lutou pelo direito de voto para as mulheres; lutou pela abolição da escravatura; reivindicou o direito das mulheres controlarem os seus salários e heranças bem como de terem autoridade sobre os filhos e poderem interpor ações de divórcio; combateu a violência doméstica; lutou para que as mulheres não fossem discriminadas, como ela própria foi, no exercício das diferentes profissões. Deixando um legado para as mulheres das futuras gerações.


Princesa Jane Goodall: Princesa da Selva

Valeria Jane Morris Goodall dedicou-se ao longo de 40 anos aos estudos sobre a vida social e familiar dos chimpanzés em Gombe, Tanzânia. Os seus estudos contribuíram muito para o avanço dos conhecimentos sobre a aprendizagem social, o raciocínio e a cultura dos chimpanzés selvagens. Ela é a mensageira da paz das Nações Unidas, fundou o Jane Goodall Institute e é afiliada ao grupo defensor dos animais Human Society of the United States.


Princesa Marie Curie: Princesa Nobel

Marie Skłodowska Curie era polonesa e foi a primeira mulher a ganhar um prêmio Nobel, ela também foi a primeira pessoa a ser premiada duas vezes com um Nobel, de Física. Reconhecida pelas suas descobertas no campo da radioatividade e com o Nobel de Química, em 1911 pela descoberta dos elementos químicos Rádio e Polônio 2. 


Princesa Malala Yousafzai: Princesa Desafiadora

Malala Yousafzai é ativista paquistanesa que luta em prol dos direitos da educação e das mulheres. Ela foi baleada na cabeça e pescoço em uma tentativa de assassinato por talibãs armados quando retornava para casa em um ônibus escolar. Na época ela estava com 16 anos de idade. Malala sobreviveu e reside atualmente na Europa. Ela ganhou o Prêmio Sakharov e o dedicou aos heróis sem nome do Paquistão, com o seguinte dizer ao receber o prêmio: "Algumas crianças não querem X-Box, iPhone e nem chocolate, querem um livro e uma caneta para irem ao colégio".


Princesa Gloria Steinem: Princesa Pioneira

Gloria Steinem é uma jornalista estadunidense, célebre por seu engajamento com o feminismo e sua atuação como escritora e palestrante, principalmente durante os anos 60. Ela criou e editou a revista feminista Ms. Dentre seus inúmeros artigos, destacam-se "A Verdadeira Linda Lovelace" e "Se os Homens Menstruassem". No Brasil, foi publicado o livro Memórias da Transgressão, uma coletânea de artigos publicados ao longo de vinte anos de carreira.


Princesa Ruth Bader Ginsburg: Princesa Suprema

Ruth Joan Bader Ginsburg foi a segunda mulher nomeada para o cargo de Juíza da Suprema Corte dos EUA, portadora de uma potente voz em favor da igualdade de gênero, de direitos dos trabalhadores e da separação entre Igreja e Estado. Em 1996, Ginsburg escreveu a decisão histórica do Supremo Tribunal Federal dos EUA, e os fez entender que o Instituto Militar da Virgínia apoiada pelo Estado não poderia recusar-se a admitir mulheres.


Princesa Hillary Clinton: Princesa 2016

Hillary Diane Rodham Clinton é uma das mulheres mais influentes dos EUA, atualmente assume o cargo de Secretária de Estado de Barack Obama, e uma forte candidata a presidência dos EUA em 2016.

Beijos da Scheila!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço a visita!! Beijos da Scheila!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...