Livro: O Vilarejo #RaphaelMontes - Assuntos e Achados da Scheila

19/07/2021

Livro: O Vilarejo #RaphaelMontes

Livro: O Vilarejo
Sinopse: Em 1589, o padre e demonologista Peter Binsfeld fez a ligação de cada um dos pecados capitais a um demônio, supostamente responsável por invocar o mal nas pessoas. É a partir daí que Raphael Montes cria sete histórias situadas em um vilarejo isolado, apresentando a lenta degradação dos moradores do lugar, e pouco a pouco o próprio vilarejo vai sendo dizimado, maculado pela neve e pela fome. As histórias podem ser lidas em qualquer ordem, sem prejuízo de sua compreensão, mas se relacionam de maneira complexa, de modo que ao término da leitura as narrativas convergem para uma única e surpreendente conclusão.

Minhas Observações: Em algum lugar da Europa podemos encontrar O Vilarejo. Lá, a fome e o frio fazem vítimas, no entanto, há um mal ainda maior dizimando o pequeno povoado. 

O Vilarejo foi escrito por Raphael Montes e publicado em 2015. É um livro pequeno, tem 96 páginas, mas riquíssimo em detalhes que te fará prender a respiração. O livro tem sete contos, cada conto está relacionado a um demônio que representa um pecado capital: Belzebu (gula), Leviathan (inveja), Lúcifer (soberba), Asmodeus (luxúria), Belphegor (preguiça), Mammon (ganância) e Satan (ira). Não vou comentar sobre os contos para não estragar a experiência dos leitores, mas garanto, são de causar calafrios. Cada pecado é bem trabalhado e o horror vai se intensificando em cada cena. As ilustrações e os respingos de sangue a cada nova página aberta te faz temer por aquilo que ainda está por vir.

O interessante deste livro é que o mesmo foi escrito no estilo fix up, no qual cada conto que compõe a obra pode ser lido separadamente, sem prejuízo algum para o entendimento, porém, se conectam em algum ponto, formando um romance. A conexão está no vilarejo onde as histórias se passam. Cada conto se passa em alguma casa do vilarejo, mas as histórias possuem personagens que eventualmente interligam um conto ao outro. 

No entanto, o que mais assusta em O Vilarejo é a maldade humana. Em poucas palavras, somos apresentado ao que há de pior na natureza humana. Através de histórias simples, conhecemos um pacato vilarejo, aparentemente habitado por pessoas simples e tranquilas, mas ao observar de perto, encontramos toda a podridão da humanidade. 

Uma dica importante é ler o prefácio, este é escrito em forma de metalinguagem e é interessantíssimo para compressão de como os contos foram escritos.